Bebês · Para as mamães · Saúde

Seu filho doente e a saúde pública na UTI…

Olá gente bonita!!!

Hoje contarei para vocês os perrengues que passamos com Talyta… Falo perrengues, porque foram vários de uma vez só!!! Vinte e quatro dias (30/03/2016 à 24/04/2016), peregrinando em hospitais que resumiram em 5 receitas e em 5 hospitais diferentes… Agora, por que essa diversidade de hospitais?

esqueletos-saude-no-brasil-1

Aqui no Valparaíso e em Brasília a saúde está morrendo, isso mesmo!!!! A saúde está na UTI…

embarazo10-com-wp-content-uploads-tosbebs_thumb2

1.  A primeira vez que levamos nossa filha para hospital, foi por causa de uma tosse e febre que não cediam de jeito nenhum. Onde moramos não tem pediatra, então ela foi atendida por um Clínico Geral no Hospital do Jardim Céu Azul – GO, que a medicou e receitou um antitérmico e um xarope à base de Maleato de Dexclorfeniramina. Esse xarope era para dá durante 5 dias de 8hs em 8hs e antitérmico quando necessário. Assim fizemos , mas a tosse não cessou e a febre também não.

asma-x-bronquite-entenda-as-diferencas-entre-cada-uma-4-584-thumb-570

2. Segunda vez foi por causa da tosse intensa com vômito, peito chiando e febre, como ela estava mais grave, corremos com ela para o HMIB ( Hospital Materno Infantil de Brasília), hospital público referência em pediatria. Quando chegamos lá, haviam dois médico e mais de 50 crianças para serem atendidas… Sub-humano isso… Os profissionais estavam sobrecarregados, crianças chorando e vomitando para todos os lados… Um caos!!! Chegamos por volta da 13hs e fomos atendidos às 20hs (nem vou falar da minha indignação). A pediatra super educada e humana (apesar do caos na recepção), examinou Talyta e constatou bronquite alérgica. De pronto, já pediu um raio-x para saber a extensão da doença. No raio-x, só uma profissional em radiografias trabalhando, mas que valia por 4, pois a radiografia saiu em menos de 10 minutos!!! Excelente profissional!!! Retornando a pediatra, foi constatado de verdade a bronquite. Levei a receita anterior para ela dá uma olhada… Então ela passou um xarope a base de fosfato sódico de predisolona de 8hs em 8hs por 5 dias, nebulizações com aditivos (Atrovent e Berotec) de 6h em 6hs por 7 dias e anti térmico de 8hs em 8hs se constatada febre.

Bem, a bronquite foi tratada e o peito dela ficou limpinho com as nebulizações e xarope dados em hora certas.

Sintomas:

  • Tosse com presença de muco
  • Ronco ou chiado no peito
  • Fadiga
  • Dificuldade para respirar e falta de ar
  • Febre e calafrios
  • Desconforto no peito.

2-2778

3. A terceira  vez foi uma infecção estomacal. Ela está engatinhando, então as mãos ficam em contato direto com o chão onde tem bactérias e germes. Talyta tudo que vê, põe na boca… Aí já viu, né? Fomos de novo ao HMIB, mas desta vez estava insuportável ficar lá para esperar, pois só tinha UM pediatra e muitas crianças para atender. Plano B, levamos para o HRAN (Hospital Regional da Asa Norte – DF) e para nossa surpresa só tinha uma criança para ser atendida e TRÊS pediatras no plantão. Pensei logo: Sonho… isso é sonho!!!! Aguardamos por 10 minutos para sermos atendidos. A pediatra logo de cara pediu para as enfermeiras administrarem um remédio para vômito para evitar que ela de desidratasse mais ainda. E para tomar em casa, foi receitado soro oral e um suplemento a base de zinco para cortar a diarreia. Foi instruído que déssemos muito líquido e mudasse a dieta dela para uma mais leve com ingestão de frutas, papinhas à base de batatinha e leite de soja.

Sintomas:

  • Vômito
  • Diarreia
  • Falta de apetite
  • Sangue nas fezes
  • Choro por causa das cólicas abdominais

dicas-para-evitar-a-dor-de-dente-em-bebes19

4. Talyta acordou com uma febre que não cedia mais com anti térmico…. Fui trabalhar assim mesmo e ligava direto para casa… Mas a febre não cedeu… quando retornei do trabalho, minha filha ainda estava quente demais… Corremos com ela de novo para o HRAN e batemos com as nossas caras na porta… A emergência da pediatria estava fechada, pois não havia UM pediatra no atendimento. Fomos para o HMIB, um caos… Então fomos para HUB (Hospital Universitário de Brasília) que estava mais vazia e tinha TRÊS pediatras no atendimento. Chegamos lá por volta das 21hs e fomos atendidos por volta das 23hs. Talyta estava com febre de 39,8°C e logo deram dipirona sódica em gotas para ela e a colocaram em baixo do chuveiro frio. Logo depois do banho frio ela ficou em observação para melhor ser avaliada. Ficamos até as 2hs da manhã, quando febre baixou e fomos encaminhadas para o médico avaliá la. Não estava desidratada, o peito estava limpo e não havia mais infecção estomacal. Causa da febre: 2 dentes que estavam rasgando a gengiva. A médica me orientou que provavelmente alguns dentes causariam esse desconforto, então me indicou comprar um “kit dente do bebê”, são remedinhos sem contra indicações para que as rupturas dos dentes fossem mais satisfatórias.

Sintomas

  • Maior produção de saliva
  • Gengiva inchada
  • Perda de apetite ou preferência por comer alimentos mais líquidos
  • Irritação, causada pela dor e pelo incomodo dos dentes começando a romper a gengiva
  • Sono prejudicado (noites mal dormidas, dificuldade com as sonecas, etc…)
  • Febre (os especialistas dizem que isso não ocorre, mas alguns pais notam esse sintoma. Segundo a literatura médica, o que pode acontecer é que o nascimento dos dentes debilita um pouco o sistema imunológico, aí o bebê pega uma virose e essa virose causa febre. Mas não que a febre venha diretamente dos dentes)
  • Diarréia (os especialistas dizem que isso não ocorre, mas alguns pais notam esse sintoma)
  • Hábito de puxar a orelha ou colocar o dedinho dentro da orelha (a dor na gengiva costuma irradiar para essa área e o bebê coloca o dedinho ali porque algo o está incomodando)

Fonte: Macetes de Mãe

01581224600

5. Talyta ainda continuou com tosse seca e febre. Mas desta vez era uma tosse tão intensa, que minha pequenina vomitava. Desta vez já cansados de correr para o DF, fomos no CAIS no Valparaíso – GO (Centro de Antedimento Integrado á Saúde), mas pediram que saíssemos de lá, pois não tinha pediatra, estava tendo um surto de H1N1 e estávamos expondo a Talyta diante de um grande perigo. Saímos de lá horrorizados e decidimos voltar para Hospital do Jardim Céu Azul – GO. A Clínica Geral nos atendeu e verificou que a tosse era consequência do tratamento contra bronquite que Talyta  ainda estava fazendo. Faltava um dia para terminar as nebulizações. Então ela passou um anti tossídico que resolveria essa questão. Mostrei a ela todas as receitas de antibióticos e xaropes que comprei e pedi pelo amor de Deus que me receitasse um que desse certo.

Ufaaaaa… Então é isso… Nossa peregrinação acabou com Talyta 3KG mais magra e a família toda morta na farofa… Estávamos exaustos à ponto de me pegar chorando de desespero por vê minha filha doentinha e eu estava cansada também, afinal não sou de ferro, né?

9192d5fee2a15833

História longa…

Abraços a todos!!!

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s